Viajar de Ônibus: Saibam quais são suas vantagens e desvantagens

6 meses atrásGuia de Viagens

Viagens turísticas de ônibus ainda é meio de transporte mais utilizado no Brasil. Rodar o país de ônibus é mais barato que de avião, mas tempo gasto na viagem desanima muita gente.

Saiba as vantagens e desvantagens de viajar de ônibus

Que tal pegar um ônibus, reclinar a poltrona e apreciar a paisagem? Ou você é daqueles que ficam enjoados só de pensar em passar horas dentro de um coletivo? Confira neste artigo as principais vantagens e desvantagens de uma viagem por transporte rodoviário.

Segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT), o Brasil tem 1,7 milhão de rodovias, das quais 211,4 mil são pavimentadas. Muitos preferem encarar a malha viária de carro. Outros escolhem o avião por ser o meio mais rápido para chegar ao destino.

Na Europa, o trem é mais comum. Para ir de Roma a Florença, por exemplo, leva-se apenas 1h30 para percorrer os 271 quilômetros de distância em um trem de alta velocidade.

Transporte rodoviário é opção mais barata

Costuma-se afirmar que viagens com menos de 500 quilômetros são mais interessantes para se fazer de ônibus, enquanto que as distâncias superiores pedem o transporte aéreo.

Se o objetivo principal é economizar, o ônibus é mais vantajoso que o avião. Acompanhe: uma viagem de São Paulo ao Rio de Janeiro, com 434 quilômetros de distância, custa a partir de R$ 93,91, de ônibus, com 6 horas de duração. De avião sai por, no mínimo, R$ 126,00, com 1 hora de duração.

A diferença é de apenas R$ 32,09. Mas, se a distância for maior, a variação também aumenta. Uma viagem de ônibus de São Paulo a Foz do Iguaçu custa R$ 179,79, no mínimo, e demora 17h40.

São 1062 quilômetros de distância. Para fazer o mesmo percurso de avião, o preço sobe para R$ 285,00 e o tempo cai para 1h45. A diferença de valores, neste caso, é de R$ 105,21. Ainda está em dúvida? Confira algumas dicas abaixo.

Saiba as vantagens e desvantagens de viajar de ônibus
Imagem: Pixabay

Conheça as cinco vantagens de uma viagem rodoviária

No Brasil, as viagens de ônibus são mais comuns do que se imagina. Tanto os percursos interestaduais quanto intermunicipais são feitos diariamente nas estradas brasileiras.

1 – Mais fácil

As passagens rodoviárias são mais baratas que as aéreas. Além disso, se você comprar a passagem em cima da hora você não paga mais por isso. Para embarcar, basta chegar 30 minutos antes na rodoviária. A bagagem dificilmente é extraviada.

2 – Mais tranquilo

Normalmente, as rodoviárias estão localizadas em áreas centrais. Já os aeroportos estão em regiões mais isoladas. Não é preciso planejar com tanta antecedência uma viagem de ônibus. O melhor: o motorista está no comando, você não precisa se preocupar com a estrada.

3 – Mais conforto

O carro ou o avião não têm bancos tão confortáveis quanto as poltronas de ônibus. O espaço entre as poltronas é maior nos coletivos. Algumas viações entregam mantas nos ônibus leito. Dá até para assistir a um filme na televisão.

4 – Visual

Pelo fato de muitas linhas de ônibus entrarem nos municípios para embarque e desembarque, o passageiro acaba conhecendo mais cidades. A paisagem que vem da janela é um gostoso passatempo, quando você conhece vários tipos de vegetação e rios.

5 – Contatos

Se você for daqueles que gostam de uma boa conversa, o ônibus é uma boa oportunidade para conhecer a história de pessoas até então nunca vistas. Comece puxando conversa sobre a cidade ou oferecendo um lanchinho. Fazer novas amizades sempre nos enriquece.

Conheça as cinco desvantagens de uma viagem rodoviária

1 – Contatos

Festa estranha com gente esquisita. Esta é a sensação que alguns têm quando entram no ônibus. Pessoas inconvenientes, briga sobre a intensidade do ar condicionado e o vizinho de poltrona que é espaçoso podem afugentar o passageiro mais reservado.

2 – Demora

Percursos longos podem consumir dois períodos do dia dentro de um ônibus. O mesmo trajeto, dentro de um avião, leva bem menos tempo. Se a viagem for de negócios, o tempo é um fator importante a ser levado em consideração.

3 – Poucas paradas

Levando-se em conta que a viagem rodoviária é mais demorada, o número de paradas é insuficiente. Se o passageiro estiver com mal-estar, a falta de intervalos é ainda mais incômoda. Numa viagem de carro, por exemplo, as paradas são mais frequentes.

4 – Trânsito congestionado

Imprevistos acontecem. Um acidente, uma obra ou um protesto são ameaças de trânsito parado por tempo indeterminado. A demora aumenta e, neste caso, se você não tiver um lanchinho ou água em mãos, ficará estressado.

5 – Má conservação

Rodovias esburacadas e mal sinalizadas fazem de qualquer viagem uma má experiência. A falta de habilidade do motorista pode ser um agravante. O passageiro pode fazer a reclamação posterior na viação, mas isso não interfere nas condições da rodovia.