Alter do Chão | Praias de areia branca na Amazônia paraense

Pouco conhecida pelos brasileiros e amada pelos turistas estrangeiros. Ainda que levemente exagerada, essa síntese faz sentido quando tratamos da Amazônia, a maior floresta do mundo do planeta. Alter do Chão, pequena comunidade localizada no oeste paraense, e à uma hora de Santarém, é um dos mais cobiçados destinos para aqueles que se aventuram a conhecer uma das mais misteriosas regiões do Brasil.

Roteiro Turístico em Alter do Chão

Para se chegar a Alter do Chão, o modo mais recomendado é voar até o aeroporto de Santarém e de lá pegar um ônibus, van ou táxi para a comunidade. Os hotéis e pousadas, ainda que simples, oferecem uma estadia confortável em lugares agradáveis, raramente distantes da praça central.

Ainda que muitas agências de turismo ofereçam tours, uma boa dica é contratar um barqueiro, especialmente quando se está em grupos grandes. Isso porque o valor é sempre pelo barco, independentemente de quantas pessoas estejam nele, e para grupos grandes se torna uma opção econômica. Além disso, dá ao viajante enorme flexibilidade e tranquilidade, pois ele escolhe os horários e destinos, baseando-se em suas vontades – e, por que não, recomendações do barqueiro.

O cartão postal de Alter do Chão

O cartão postal de Alter do Chão, a Ilha do Amor, é o lugar ideal para descansar sem se preocupar com o tempo. Sua praia de areia branca, banhada pela água refrescante do Rio Tapajós, é o local perfeito para amantes de praias de rio.

É mais recomendável chegar à praia cedo ou no final da tarde, pois no meio do dia ela enche de turistas e moradores de Santarém, que se aglomeram debaixo dos guarda-sóis. A ilha, ainda que isolada do restante da comunidade pelo rio, é facilmente acessada a nado, ainda que a maioria prefira fazer a travessia de barco – os barqueiros cobram um pequeno valor para isso.

Roteiro Turístico em Alter do Chão

Um passeio pela floresta amazônica

Para os mais aventureiros, a imensidão da floresta amazônica oferece todo tipo de passeios. Destaque para a Floresta Nacional do Tapajós (FLONA), onde o viajante pode fazer trilhas – e no meio dela se deparar com diversas espécies, tais como cobras, aranhas, preguiças e, com bastante sorte, antas –, andar de caiaque em meio à floresta inundada e ainda saborear a deliciosa comida preparada pelos nativos caboclos.

Outra excelente opção é o Lago Verde e a Floresta Encantada, com uma parada em Ponte de Pedras para o almoço e, na volta, para assistir ao pôr do sol. Este local, inclusive, é famoso por seus habitantes, os botos-cor-de-rosa e os botos cinza.

Na verdade, as viagens de barco pelos rios amazônicos são, por si só, uma atração à parte. Alter do Chão se localiza próximo ao encontro dos rios Negro e Tapajós, dois dos mais importantes da Amazônia, e que impressionam pela imensidão. Tomar banho neles é sempre bom, e a temperatura da água é quase sempre boa, nem muito frio, nem muito quente.

Um pulo na cidade de Santarém

Para os viajantes mais urbanos, a cidade de Santarém é facilmente acessada desde Alter do Chão, em uma viagem que dura aproximadamente uma hora e pode ser feita com o uso do transporte público.

Santarém, é bem verdade, não oferece tantos atrativos turísticos, mas ao entardecer sua orla do rio é tomada pelos locais, que caminham, correm, praticam esportes e lotam os muitos restaurantes. Estes, inclusive, são excelentes opções para os apreciadores de uma boa gastronomia, com seus cardápios que oferecem os mais diversos peixes, servidos sempre frescos.

Hotéis e Pousadas em Alter do Chão

Desfrute desse lindo passeio e encante com as belezas naturais da floresta amazônica do Estado do Pará, pesquisando e encontrado ofertas e promoções de hotéis e pousadas em Alter do Chã, entre os sites com destaca para desocntos e pesquisas de pousadas e hotéis para Alter do Chão, então: Submarino, CVC, TripAdvisor, Decolar e Trivago .

Se você tem dúvidas sobre seu próximo destino nacional, considere Alter do Chão, um local paradisíaco.

O povo paraense, sempre receptivo, tornará a viagem ainda melhor, e os rios, florestas, praias surpreenderão qualquer um. A fama ainda tímida que a região tem provém muito mais de seu desconhecimento, pois aqueles que já estiveram sempre a recomendarão. Conhecer essa bela parte da Amazônia é conhecer um pouco mais de nosso próprio país, e provar que não precisamos ir tão longe para estarmos em um paraíso.